Pom Pom  
pompom

Os benefícios do colo e do afeto na primeira infância

A primeira infância é caracterizada desde o nascimento até o terceiro ano da vida de um bebê. Neste período, o colo e o afeto são essenciais, pois é nessa fase que se desenvolve a formação cerebral e as relações interpessoais que a criança terá durante a vida.

Além disso, o contato físico nos primeiros 1000 dias de vida de uma criança é importante para estimular e auxiliar o funcionamento do Sistema Nervoso Central do bebê, que ao sair da barriga da mãe já consegue captar sinais de afeto e carinho.

Colo não mima

O nascimento é um momento de transformação absoluta para mãe e bebê. Ao sair da barriga, a criança pela primeira vez encara um mundo de descobertas e possibilidades. A partir de então, aquele bebê que vivia quentinho e dentro de um ambiente completamente seguro, se sente desprotegido e vulnerável, passando por situações completamente inesperadas. Nesse contexto, o colo é o lugar mais seguro e acolhedor que o bebê tem do lado de fora da barriga da mãe. Estudos comprovam que o colo é essencial no desenvolvimento das crianças e ajuda, além de tudo, a criar pessoas mais seguras. Colo, faz com que o bebê se sinta amado e bem-vindo, além de preparar o bebê para todos os novos aprendizados que estão por vir.

A importância do toque

O colo é importante porque dentro dele existe o toque protetor e amável de uma mãe, pai, avó, avô ou de quem quer que esteja segurando o bebê. O toque também ativa outros sentidos que fazem com que a criança reconheça, por exemplo, o batimento cardíaco da mãe, de quando dividiam a mesma casa. Há quem acredita que bebês podem ficar mimados com muito colo, mas atualmente, vários estudiosos já provaram que o toque e a troca de olhares e carinho entre os pais e a criança, só ajudam a acalmá-lo e proporcionam um ambiente tranquilo para que ele cresça se sentindo amado pela sua família. O toque é essencial para a formação cerebral do bebê e das relações interpessoais que ele irá desenvolver durante toda a sua vida.

O desenvolvimento do bebê

Os primeiros dias e meses da vida de um bebê são recheados de descobertas. Para os pais de primeira viagem, ou para aqueles que gostam de se informar sobre o assunto, o documentário intitulado ‘O começo da vida’, dirigido pela Estela Renner, retrata a importância do afeto e do colo nos primeiros 1000 dias de vida de uma criança. O filme mostra que os primeiros três anos do bebê, são cruciais no desenvolvimento e funcionamento do Sistema Nervoso Central da criança, que já consegue captar sinais de afeto e carinho. Ou seja, a forma como os pais tocam o bebê é como ele irá sentir o afeto e o cafuné permitem que a criança sinta o próprio corpo e tenha o seu desenvolvimento afetivo. “A maior descoberta da neurociência revelou que a criança se forma não só a partir da sua genética, mas também a partir das interações que ela tem com o meio. O colo e o carinho na primeira infância irão refletir na formação de adultos mais autônomos, produtivos e saudáveis”. Afirma Estela Renner, que estudou por três anos durante a produção do documentário. O bebê é um grande órgão sensorial e o colo faz toda a diferença para o desenvolvimento. Uma criança sem carinho pode apresentar durante a vida uma dificuldade de afeto, de percepção do outro e até do desenvolvimento de outros sentidos.

 

Conheça nossos produtos